Skip to content

2. O Projeto da Casa Assombrada Mais Assustadora de Sempre

  

ISBN: 978-1522706168 (256 páginas) Fevereiro 2016

9-12 anos

Este título está disponível através de grandes varejistas on-line , incluindo:

Amazon (Edição Impressa | Kindle eBook) | Smashwords (múltiplos formatos de e-books) | iTunes/iBookstore (eBook) | Google Play (eBook)

Descrição

Com a aventura do último verão na super casa da árvore, agora uma memória que se desvanece, Amanda acha difícil adaptar-se ao segundo ciclo da escola básica: caras novas, professores novos, enfiada numa turma diferente das suas amigas e, se isto já não fosse muito mau, ela é agora uma “criança pequena” outra vez. Que mais é que lhe pode suceder? Entretanto Ben sente-se no topo do mundo e está a adorar a escola com os seus amigos. A irmã está numa escola diferente e finalmente fora do seu pé – a vida era fantástica!

Tudo isto muda quando um anúncio surpreendente volta a reunir a equipa dos Projetos Juvenis num concurso entre duas escolas para construir o melhor cenário para o Dia das Bruxas . Armados com Vampiros, Goblins, Zombies, Fantasmas e as lições aprendidas na aventura anterior, parece que não há maneira de perderem.

Este livro parte dos conceitos de Gestão de Projetos aprendidos no livro O Projeto da Super Casa na árvore, acrescentando mais umas quantas lições chave para os ajudar em projetos mais complexos. Forçados a lidar com mudanças constantes, situações desastrosas e uma data final inamovível, vai ser necessário que dar o seu melhor para conseguir completar o projeto no prazo definido.

Junta-te aos Projetos Juvenis, enquanto eles embarcam na sua desafiadora aventura – construir a mais assustadora casa assombrada de sempre! Mal os jovens começam o projeto percebem que não são só as casas assombradas que podem ser assustadoras!

Comentários

“A segunda aventura divertida para os jovens gestores de projetos vê-os a enfrentarem um projeto assustador, mas prova que a gestão de projetos não é nada assustadora se a seguirmos passo a passo.”
Peter Taylor, autor do livro The Lazy Project Manager (O Gestor de Projeto Preguiçoso).

“Este livro é tão fantástico que o li de uma só vez! Não consegui largá-lo.”
Adara Burns, 9 anos

“A escolha de uma história assustadora é muito apropriada e atrativa para jovens leitores e irá gerar uma mistura boa de emoções positivas e curiosidade. Graças ao uso de linguagem e ferramentas de projeto, os passos para construir a Casa Assombrada são visualizados de um modo muito instrutivo e intuitivo.”
Walter Ginevri, PMP, PgMP, PMI-ACP – Presidente do Chapter PMI Norte de Italia (Designer e promotor do programa de sala de aula “Projetos do Futuro”)

“Gostei realmente deste livro! A Amanda continua a ser a minha personagem favorita e adorei ler outra vez sobre ela. Também gostei de conhecer a Diretora Moldiva – a mais arrepiante professora de sempre! Esta foi uma história engraçada e gostei de a ler com o meu pai. Passámos bons momentos juntos a falar sobre a parte do planeamento até tudo fazer sentido. Tal como no primeiro livro, esta história ajuda-me a perceber mais sobre o que o meu pai faz no trabalho! Obrigada Gary!”
Talia Adams – (11 anos)

“Esta não é uma simples história para ler antes de ir dormir, mas sim uma em que é necessário os jovens trabalharem e discutirem juntos. Eu espero que os jovens quando lerem este livro se inspirem a juntarem-se nas suas salas de aula para falarem sobre isto. Que maravilhosa ajuda de aprendizagem para professors e pais – para mim, esse é o valor que perdura. Novamente, obrigado por escreveres um livro que eu pude partilhar com a minha filha.”
Tony Adams, PMP, MPM

“O Projeto da Casa Assombrada Mais Assustadora de Sempre é uma leitura divertida e educativa para jovens. Coloca os aspectos práticos da gestão de projetos num formato tangível para os jovens começarem a compreender. É um óptimo recurso para ensinar na sala de aula as muitas facetas da gestão de projetos. Recomendo este livro a quem queira ter uma leitura divertida ou ensinar aos jovens competências valiosas de gestão de projeto.”
Natalie Smith, Professora do ensino básico, escola Puketaha.